Tag Archives: ordens

Livres da religiosidade

3 abr

Eu sou livre! Eh… mas pera… Eu sou livre, mas eu não posso fazer isso, não posso aquilo… Sera que sou livre mesmo?

Você já parou pra se perguntar no que consiste essa liberdade que Jesus nos deu? Jesus nos liberou de muitas coisas, entre elas, ele nos libertou da Lei ( é aquela la do não faça isso, nem aquilo…), deixando-nos apenas com duas “ordens”: amar a Deus e ao proximo como a si mesmo. As outras coisas são escolhas que Ele nos deixou livres para escolher. Eh, mas ai a gente entra naquela de e a vontade de Deus? Outro dia li num livro muito bom, que espero poder escrever sobre ele aqui, existe o que não é de Deus, existe o bom de Deus e o melhor de Deus (voila! A vontade de Deus)! Ainda ta complicado de entender, né !? Então vamos com um exemplo…

Pense nisso : você é terminou seus estudos e agora tem que escolher a carreira que vai seguir, mas antes de dizer as opções, ressalto que você é filho de alguém rico e que independente do que você escolher no fim você vai ter sua vida tranquila economicamente quando estiver na aposentadoria. Ok! Então, de um lado você pode escolher se chefe de uma super empresa, melhor, uma transnacional, que um dia pode te abrir portas para trabalhar em cargos super importantes em alguma organisação internacional, além do prestigio, das festas maravilhosas, da vida luxuosa que você vai levar. Claro que escolhendo essa opção, no plano economico você vai ter uma vida magnifica! Maaas… De outro lado você pode escolher trabalhar numa ONG ou na parte humanitaria em geral, quem sabe para trabalhar nos paises que estão assolados pela miséria, a guerra, a fome, trabalhar, por exemplo, com as crianças que se encontram na Burkina Faso, olha eu tenho certeza de que esse trabalho não tem nada de glamuroso, provavelmente você vai se apegar a pessoas que você vai ver morrer, você vai dormir em lugares abaixo do padrão que você esta acostumado(a), pode ficar doente, correr risco de vida, maaaaas… No final da sua vida você vai poder descansar tranquilo aproveitando da herança do papai, claro independente das duas opções, mas a diferença é que no primeiro caso a sua vida vai ser otima, mas vivida apenas para você mesmo e o dinheiro (se você não se incomoda com isso, ok!) e você sempre vai ter uma vazio no peito, agora, no segundo caso so da saber que você mesmo que não tenha mudado o mundo inteiro, mas mudou o mundo daqueles por quem você batalhou e ver todas as marcas e impressões que você deixou na vida daquelas pessoas que não tinham nada, mesmo que você tenha perdido toda a vida luxuosa e prazeirosa, você vai sentir no seu coração que sua vida valeu apena e teve um sentido.

Então quando falamos de escolhas é isso! Jesus não nos impõe o que fazer, ele nos da opções e deixa bem claro o que cada escolha significa, não é porque eu fiz uma escolha errada ou não tão boa, que minha vida acabou, Deus não me ama mais, um raio vai cair em cima da minha cabeça, ai inferno! NÃÃÃÃO! Não tem nada haver com isso! A escolha mais importante da nossa vida e a que muda tudo é escolher ou não Jesus como salvador e Senhor da nossa vida, essa sim muda o fim da nossa vida, as outras vão apenas influenciar o curso da nossa vida. Se nosso Pai é rico, não importa a “profissão” que você escolha, porque no final você vai ter seu descanso, mas a questão é: o que você vai ver quando olhar para sua vida? Uma vida cheia de amor, altruimos, adoração, devoção e intimidade com Deus? Ou uma vida completamente vivida pra você mesmo?

Mas por favor, não viva no: “não posso fazer isso, não posso fazer aquilo”… NÃO! Isso é pura religiosidade! Jesus não quer que façamos as coisas por obrigação, mas por amor, e quando fazemos por amor a Deus e por amor a si mesmo e pelos outros você diz: “eu não quero fazer…” , o que é extremamente diferente! Mas claro que na maioria das vezes nos queremos, e eu me incluo completamente nisso, mas então eu lembro do que Jesus diz:

Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.

(Lucas 11:10)

Peça a Deus que Ele faça brotar do seu coração a vontade de dizer não, mas que não seja algo forçado, ou religioso, porque os fariseus também não faziam as coisas porque eram bem religiosas, mas Jesus chamou-os de sepulcros caiados! Fica a dica 😉